Você está em: Início » fazendo meu filme

Taí um tópico que eu poderia ficar enumerando até amanhã. Eu sempre começo séries e desisto sem razão aparente ou porque um livro foi chato ou porque fui ler outra coisa ou porque o lançamento da continuação demorou ou só porque sim. Vem comigo ver quais foram algumas das séries que comecei e não terminei. Coloquei capa e sinopse do primeiro livro de cada série que assim você pode ler sem risco de spoilers :)

Top 10   Séries de livros que comecei e não terminei10- Diários do Vampiro, L. J. Smith
Parei no: livro 2
Total da série: 4 livros

Em Fell Church, uma cidade pacata em West Virginia, a garota mais popular da escola Robert E. Lee apaixona-se por um vampiro com quatrocentos anos. Com a ajuda das amigas, Meredith e Bonnie, Elena fará tudo para seduzir Stefan. E Stefan fará tudo para proteger Elena… dele mesmo. O adolescente de olhos verdes, rosto clássico escondem um passado sombrio e uma sede que não consegue controlar. Com ele, arrasta a memória de um amor perdido e um irmão que apenas deseja vingança. Em Florença, no Renascimento, Stefan e Damon Salvatore lutaram pelo amor da mesma mulher. Séculos mais tarde, voltarão a fazê-lo. Diários do Vampiro – O Despertar é a introdução a um triângulo amoroso arrepiante: a história de dois irmãos vampiros que se odeiam e de uma garota que se vê dividida entre os dois.

Essa é uma série que engloba cinco séries e eu parei no começo da primeira. Gostei muito, ia ler o terceiro, mas devo ter ido ler outra coisa e deixei pra lá. Quero até retomar só que vou ter que começar do começo de novo porque não lembro de nada.

Leia tudo »




Em:

Escrito por

  

Parece coisa de filme, mas sabem quando tudo conspira para que uma cena não ocorra? Nas comédias românticas e nos romances sempre acontece alguma coisa até que o casal finalmente possa se beijar.

Nos livros as coisas não são diferentes, passamos páginas e páginas torcendo para algo acontecer. Não sei vocês, mas sempre que pego um livro onde sei que acontecerá um romance, não paro de ler o livro até eles chegarem pelo menos ao primeiro beijo. Isso é uma espécie de meta e me dá forças para continuar lendo.

Acontece que em algumas histórias a coisa é um pouco mais dramática e temos que esperar alguns livros para o beijo. Isso, querido leitor, é um teste de paciência e tanto para uma pessoa que é incapaz de ler o livro por mais de 2 dias. Por isso, matutei aqui, alguns casais que demoraram um pouco para se acertarem e quando isso finalmente aconteceu, foi um alívio.

Atenção! Pode conter spoilers!

Leia tudo »




Em:

Escrito por

  

O inverno começou e tudo o que tenho vontade de fazer é ficar lendo na cama debaixo do edredom o dia inteiro. Então parei para pensar que o inverno por aqui no Brasil não é assim tão divertido quanto nos outros países, e também não é tão divertido quanto nos livros.

Você já quis que no inverno nevasse por aqui? Então teríamos situações como vemos nos filme e lemos nos livros, aquelas divertidas regadas a muito frio e neve. Pensando nisso, resolvi reunir alguns livros que tem passagens muito legais no inverno e que nos fazem ficar morrendo de inveja  da galera que pode curtir um clima assim.

Prepare sua coberta e divirta-se!

Leia tudo »




Em:

Escrito por

  

Aeroportos. Quando pensamos neste local a primeira coisa que nos vem a mente é um lugar em que temos que ir para viajar, seja de férias ou a trabalho. Vocês já pararam para pensar que aeroportos são muito mais do que um lugar para pegar avião para algum destino?

Aeroportos são uma espécie de lugar mistico, onde todos estão de passagem, ninguém está ali e nem lá. As pessoas estão simplesmente no intermédio de seus destinos. Toda vez que eu penso neste local, lembro daquele filme, O Terminal, com o Tom Hanks. Porque o filme mostra tão bem como estamos entre o ir e o vir de nossos destinos.

Ao mesmo tempo, este também é um lugar para reencontros, partidas, despedidas, chegadas. Motivos de risos e choros. Se vocês pararem por 5 minutos em uma sala de desembarque/embarque (eu já fiz isso), perceberá que neste local, tudo o que é possível acontece, e é lindo de se ver.

Sem dúvida nenhuma, os autores exploram este tipo de cenário, tanto quanto nos filmes. As cenas de aeroportos, apesar de ser serem muito clichê nos filmes (sempre esperamos o mocinho correndo no último momento ao encontro do amor de sua vida), nos livros a história é outra. Cria-se uma história a partir de um cenário como o aeroporto, que foi o caso do primeiro livro deste top que inspirou o post, onde você pode encontrar cenas felizes e tristes nas chegadas e partidas dos personagens. Este lugar é sem dúvida uma espécie de nostalgia, onde tudo pode acontecer.

Então o Top hoje, são de 5 livros que tem aeroportos, o cenário do ponto de partida das histórias ou o desfecho delas. Leia tudo »




Em:

Escrito por

  

Antigamente (não há muito tempo) o conceito de melhor amiga era mais valorizado entre as pessoas e principalmente no mundo literário. Nos meus livros mais antigos, com o gênero juvenil (a denominação YA books é algo recente), sempre me deparava com personagens que tinham melhores amigas. O maior exemplo disso é a Meg Cabot, que em quase 100% dos seus livros, suas personagens têm uma fiel amiga ao lado.

Recentemente parei para pensar que nos novos lançamentos há uma escassez de melhores amigos, e por vezes simples amigos também. As histórias ficam tão centradas nos personagens e seus casos amorosos, ou até mesmo a salvação do mundo, que nos vemos rodeadas de histórias com poucos personagens. Outras vezes os muitos personagens coadjuvantes e são mal desenvolvidos, estando lá apenas como suporte.

Pensando nisso, resolvi listar aquelas pessoas que devem ter um lugar guardado em nossos corações: nossos melhores amigos! Eles sempre estão lá, seja por bem ou por mal, te apoiam (ou não), te escutam e acima de tudo são como dizer um irmão que você escolhe.

*Eu bem que tentei fazer com que esta lista não ficasse exclusivamente de livros da Meg Cabot, mas foi impossível manter ela fora. Leia tudo »




Em:

Escrito por

  

O mundo literário foi invadido por uma série de gêneros  seja o romance sobrenatural, os chick-lit ou fantasia. Em quase 100% das vezes, o que vemos são livros traduzidos chegando por aqui.

Ficamos tão acostumados a associar best sellers com autores estrangeiros que muitas vezes lançamentos de livros nacionais são ofuscados pelo tremendo sucesso que os livros lá de fora fazem. As editoras dão preferância às traduções de livros que estão pipocando lá fora, em vez de avaliar potenciais sucessos nacionais e por isso deixamos de ler livros tão bons quanto os estrangeiros.

Geralmente quando ouvimos literatura nacional , logo vem em nossa cabeça aqueles milhares de clássicos quase sempre chatos que fomos obrigados a ler quando estávamos na escola ou quando prestamos vestibular ( meu caso) . Sem entrar nos méritos desses livros que são leituras obrigatórias , e existe um motivo para isso, muitos estudantes saíram da escola traumatizados com este tipo de leitura que exige concentração para entender e absorver a história. Logo poucos são o sobreviventes que aprendem que nem sempre precisamos de um livro muito sério, do tipo Dom Casmurro, para realmente curtimos uma leitura.

Quando lemos um livro por obrigação , seja para fazer uma prova ou um vestibular , infelizmente não temos a mesma sensação de prazer do que uma leitura não obrigatória. Então, vamos tirar da cabeça esse estigma de que literatura nacional é chata, vamos descobrir que temos a nossa disposição literatura nacional boa e que não deixa nada a desejar comparado a qualquer livro lá de fora.

Vamos deixar de lado aqui a qualidade e o tipo de livro (ficção, autoajuda, infanto-juvenil) que a pessoa está lendo. Ao meu ver qualquer literatura é valida desde que a pessoa esteja simplesmente lendo. Sem julgamentos, se eu leio romance e você lê autobiografias, o importante galera, é LER.

Também não estou aqui para ficar falando dos livros “cults” e bons que temos com o selo nacional porque não faz meu estilo. Vamos falar de livros que não deixam nada a desejar comparados aos títulos estrangeiros.

São raras as vezes que encontramos algo que realmente se aproxime de nossa realidade. Sim! A nossa vida no trabalho, na escola ou até a convivência em família.  Afinal de contas, a cultura brasileira é simplesmente muito única para podermos nos identificar. Por isso hoje trago 5 livros de autores nacionais, que estão muito próximos a nossa realidade e além disso, são  excelentes livros!

Top 5   Livros Nacionais

Fazendo meu filme 1 – 4, Paula Pimenta

Fani, é uma mineira que está encarando os primeiros dilemas da vida. O primeiro amor, a oportunidade de realizar um intercâmbio, as dificuldades da escola. A série de quatro livros acompanha toda a adolescência de Fani e todas as dificuldades para passar por esta fase.

Como eterna fã da Paula, digo que você deve ir ler agora todos os livros dela! Como dizem, a Meg Cabot brasileira fez uma série voltada para a garotada com todos os elementos recorrentes da adolescência dos brasileiros. Não estranhe se você identificar várias passagens de sua vida. A série é bem escrita, a história é bem elaborada, sucesso garantido. Leia tudo »




Em:

Escrito por